Buscar
  • balzcomunicacao

Redes Sociais: quais são os erros que as marcas ainda cometem?


Tempo de leitura: 5 minutos


Falar de Inbound Marketing hoje é impensável sem citar as redes sociais, pois são elas as responsáveis por boa parte do tráfego online. Este cenário promissor, onde cada um de nós busca informações diariamente e expressamos a nossa forma de ver ao mundo pode representar para as organizações o alcance do tão sonhado público-alvo sem ter que fazer grandes investimentos financeiros com campanhas publicitárias.

Uma boa presença online está ligada à autoridade da sua página, que pode ter mais tráfego orgânico com vídeos que rankeiam no YouTube ou Google através de estratégias de SEO. O problema é que há alguns erros que muitas empresas ignoram mas não deveriam quando o assunto é redes sociais:

1. Negligenciam a definição da persona Definir a persona é fator crucial para se comunicar com a audiência desejada, de nada adianta os esforços de venda sem saber para quem está sendo direcionado. É com isso que se estabelece a sua estratégia de conteúdo: pautas, linha editorial, formato e periodicidade. Se você não tiver essa definição bem alinhada, muito provavelmente terá desistências resultante do público que não é o seu. As empresas pecam quando confiam no “eu acho que...” para realizar suas campanhas de Marketing Digital, desconsideram o valor das pesquisas, logo, se equivocam quanto a persona do seu segmento. Importante salientar que persona e público-alvo não são sinônimos, a primeira refere-se a reunião de todos os atributos do cliente ideal que a sua empresa poderia ter (Fernando tem 22 anos, é estudante de direito. Sonha em ser servidor público federal, pois se dedica muito a estudar para concursos, é solteiro. Está a procura de um curso que o ajude a ser aprovado entre os primeiros colocados da Receita Federal), enquanto o segundo trata-se de uma grande quantidade de pessoas para a qual suas ofertas podem servir (mulheres, 30 a 40 anos, casadas, graduadas em psicologia, renda média R$ 4.700/mês). Mas como faço isso? Através do Google Analytics faça pesquisas, capte necessidades com autoridades do setor, e avalie o posicionamento da sua marca em relação ao seu público-alvo.

2. Ignoram a relevância do SEO Para conseguir maior autoridade das suas redes sociais e rankear bem no Google é imprescindível escolher as palavras-chave que conduzem os visitantes às suas ofertas. O SEO - Search Engine Optimization assegura tráfego segmentado através de pesquisas orgânicas. Desconsiderar a sua importância é abrir mão de um bom posicionamento e visibilidade, indispensáveis para o sucesso da sua marca. Um dos erros mais recorrentes é não fazer o planejamento das palavras mais utilizadas pelo usuário ao pesquisar seu segmento. Isso prejudica tanto o tráfego quanto às conversões.

3 . Fazem “burburinho” online sem dimensionar a demanda Se sua empresa não está apta a atender demanda gerada com a produção de conteúdos organize-se, “arrume a casa” para não criar uma imagem negativa no mercado. Ok, entendo que é instigante lançar uma campanha que viralize e atraia novos leads para as suas redes mas, é imprescindível fazer um estudo anteriormente, prever as necessidades e assim disponibilizar uma logística adequada a oferta. O fato de ter uma conta no Facebook não é garantia de sucesso se está realizando ações de marketing de forma inadequada, especialmente quando desqualificar a sua marca. Se quer impactar positivamente as pessoas crie rotinas internas facilmente alcançáveis e opte por anunciar com frequência moderada.

4. Deixam a atualização das suas Redes Sociais em segundo plano Buscando ampliar a presença no meio digital algumas organizações criam perfis nas mídias sociais mas os deixam desatualizados. Este erro as faz perder a oportunidade de comunicar-se com novos clientes e fortalecer o relacionamento com os existentes. A obtenção de leads está diretamente ligada a movimentação da página, por isso ela deve ser nutrida frequentemente com conteúdo relevante, definindo a periodicidade de posts conforme o perfil da rede social escolhida.

5. Ausência de Feedback

Mostre que você se importa com o seu cliente, dê feedback. De nada adianta ter um canal que não funciona. Lembre-se que muitas pessoas usam as redes sociais para expressar sua satisfação ou insatisfação com os serviços das empresas, quando as referidas se ocultam de dar um retorno transmitem a ideia de não se importar com o que os clientes pensam, ignorar o consumidor é expor a empresa a uma possível sabotagem da marca. O ideal é agradecer o feedback, se colocar à disposição para dirimir possíveis conflitos e realizar melhorias.

Aqui na Balz Comunicação costumamos dizer que o cliente dá o tom das tintas, isso porque ele será o termômetro que mede a excelência do serviço. Por isso, se destaque em meio a tanta concorrência e proporcione a melhor percepção possível da sua marca. Calma! Não se desespere, é perfeitamente compreensível se sentir inseguro quanto a forma como vai se mostrar no mercado através das novas mídias, e às vezes até errar por falta de conhecimento na área. Por isso avalie os recursos disponíveis e aposte numa estratégia de marketing planejada para evitar os equívocos.

Sobre a autora

Daiane Borges é publicitária e especialista em Marketing.

Atua no núcleo de Planejamento e Conteúdo da Balz Comunicação.

Acompanhe o blog da Balz Comunicação e fique por dentro de tudo que acontece no mercado publicitário e as tendências de Marketing Digital.

#midiassociais #redessociais #facebook #instagram #whatsapp #persona #marketingdigital #marketinginbound #geraçãodeconteúdo

0 visualização
logo balz 2019 branca-01.png
51 99214-6059

Oportunidades são como o nascer do sol